Nada além de viver

A felicidade 

Que mora entre a nossa barriga e o nosso peito 

É parte inerente de nós 

Para encontrá-la 

É preciso cavar 

Por entre 

O ódio 

O desespero 

A raiva 

O medo 

Uma vez isto feito 

A felicidade é encontrada 

Alcançada 

E pode-se senti-la 

Mais adiante 

Constrói-se uma vida 

E a felicidade se torna uma ação 

Se está pronto para morrer 

Mas se quer somente 

E nada além de viver 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s