Eis a minha humanidade

A desvelocidade
Uma súbita calma ativa
Que tem a percepção aberta
Em 180 graus
Tudo é visto
Mas é o espírito que vê
A luz
E a água
E o mundo
Espírito voador
Presente
Bem na parte da frente do rosto
Bem na testa
Mente
Consciência
E o espírito atravessa
E se acalma
Fazer é lutar?
Lutar é o que?
Em um deslize de braço
O espírito falou:
Agachado meus olhos tem em si
Maldade
A natureza me determina
Mas acho a serenidade
E a natureza me ilumina.
Eis a minha humanidade



Não se esqueça de conferir o Serviço de Entrega de Poesias Musicadas do Cauê, no menu acima. Espero que gostem. Grande abraço! E continuemos a trilhar os caminhos da música e da escrita.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s