Vidaísta

Aos catorze anos 

Me tornei anarquista 

Depois de estudar um pouco sobre o assunto 

Cheguei a conclusão de que 

O mundo deveria destruir as cidades 

E ir viver nas florestas 

Para mim o único jeito verdadeiro de se viver 

Era nas florestas 

Aos quinze anos fui 

Durante as férias 

Para um curso de criatividade em solução de problemas 

Foi incrível 

Ao voltar 

Eu tinha plena certeza de que 

Se fosse estratégico 

Conseguiria persuadir o mundo a destruir as cidades e ir para as florestas 

Argumentar para persuadir as pessoas a se tornarem anarquistas 

Perdeu qualquer sentido 

Hoje em dia 

O revolucionário anarquista 

Já não mora mais em mim 

Embora eu o veja como um garoto fofo 

E não com a fúria e arrogância que tinha 

A única revolução que mora em mim agora

É a revolução interior 

O anarquista me ensinou a revolta 

O meu espírito 

Através disso me ensinou 

A não me submeter dentro de mim mesmo 

Achei o equilíbrio 

O opressor externo está completamente derrotado 

E hoje em dia 

Não sou mais anarquista 

Sou um vidaísta 

O valor que dou a vida 

É completo e absoluto 

Assim nada pode derrotar a minha felicidade 

2 comentários em “Vidaísta”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s