Gratidão à própria vida

Gratidão 

Ser grato 

é olhar para a própria vida,

e perceber o que se tem.

Desde uma sandália bonita 

até o conhecimento que se adquiriu 

na educação escolar.

Ser grato é olhar para a própria vida,

e analisá-la,

para entender seus mecanismos. 

O que nos move?

O que nos levou a determinadas vivências 

Tanto dolorosas quanto prazerosas 

Tanto sofridas quanto felizes?

Podemos observar, olhando para a nossa vida,

aqueles que nos machucaram, 

e achar o que isto nos trouxe.

Se não fossem estes, 

os grandes desafios que nos trouxeram força e sabedoria 

não teriam acontecido.

É como se aqueles que nos machucaram 

tivessem nos dado o presente de nos levar ao sofrimento. 

Saber o que significa sofrer 

é uma coisa muito boa.

Pois depois de superar o sofrimento,

o gosto que se adquire pela vida,

é mais forte que todos os exércitos do mundo unidos.

É inquebrável 

Irredutível 

Assim, a única coisa que se pode sentir, 

em relação àqueles que nos trouxeram sofrimento,

é a gratidão à própria vida.

Por tê-los colocado na nossa jornada. 

Eliminando, desta maneira, o ódio e a revolta. 

E percebendo que, assim como diz Bruce Lee, 

“Sob os céus somos todos uma grande família”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s