A poesia da existência

O sol às 6:30h

Saio para o quintal às 6:30.

O sol brilha dourado, por detrás das árvores.

A grama está molhada com o orvalho.

Ao redor, ouve-se, e sente-se o silêncio.

Tiro os óculos e respiro.

Abro os olhos,

e as coisas estão embaçadas.

Ponho os óculos,

e a beleza suprema

entra na minha consciência.

Desta vez

Eu estou ali

Completamente ali.

Tudo é

E tudo está

O tempo sumiu

E só existe o ar.

Dentro de mim

Está o processamento

Das informações

Da existência

Que na minha mente

São traduzidas como

Beleza

Harmonia

Prazer

O todo.

Bem ali

Está a poesia da existência

2 comentários em “A poesia da existência”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s